Community Research and Development Information Service - CORDIS

FP7

SPECS — Result In Brief

Project ID: 308378
Funded under: FP7-ENVIRONMENT
Country: Espanha
Domain: env

Melhorar a previsão climática em escalas de tempo sazonal e decenal

Os investigadores financiados pela UE introduziram uma série de soluções consistentes para prever melhor as alterações climáticas em escalas de tempo sazonal e decenal.
Melhorar a previsão climática em escalas de tempo sazonal e decenal
Apesar de um recente apelo da Organização Meteorológica Mundial (OMM) para informações climáticas mais sólidas a utilizar no planeamento económico, industrial e político, a Europa regista algum atraso em termos de previsão climática em escala de tempo sazonal e decenal (s2d). Segundo Francisco Doblas-Reyes, coordenador do projeto SPECS, a falta de capacidade de previsão climática s2d observada em muitos dos atuais projetos de investigação, em conjunto com o facto de muitos serviços climáticos centrarem-se apenas nos problemas de longo prazo associados às alterações climáticas, torna o trabalho da predição climática um ator desconhecido no palco da Europa.

‘Tradicionalmente, a predição climática em escala de tempo sazonal e decenal tinha uma qualidade limitada, especialmente na Europa para escalas de tempo mais curtas’, diz Francisco Doblas-Reyes. ‘Acresce que os progressos na previsão sazonal têm sido lentos, principalmente porque novos instrumentos e componentes de modelos para estudar o papel do gelo marinho, da superfície terrestre, da estratosfera e dos oceanos não foram incluídos nos sistemas que prestam informações em tempo real. No entanto, também era óbvio que estes sistemas poderiam beneficiar muito de uma previsibilidade climática não explorada.’ Para colmatar esta lacuna, o projeto SPECS decidiu identificar os principais desafios na predição s2d e introduzir uma série de soluções consistentes, em termos de escala de tempo e para facilitar a comunicação entre os produtores de predições climáticas e os utilizadores.

Previsão para amanhã

O objetivo principal do projeto era duplo. Em primeiro lugar, queria desenvolver uma nova geração de sistemas europeus de previsão climática que utilizassem os últimos progressos científicos em modelação climática e previsão meteorológica operacional. Em segundo lugar, pretendia desenvolver métodos eficientes de previsão local e regional aptos a produzir predições precisas e fiáveis sobre áreas terrestres simultaneamente em escalas locais e globais.

Uma vez disponibilizada esta informação, o projeto procurou ilustrar como podia ser usada a melhor informação de predição climática de alta resolução, especialmente em termos da sua integração noutros serviços centrados no principal desafio de atender à variabilidade e à alteração climática global.

Para alcançar estes objetivos, o projeto procedeu a uma série de experiências específicas e inovadoras em previsão global, cujos dados foram tornados públicos. ‘Por um lado, estas experiências resultaram num melhor entendimento do papel dos padrões naturais da variabilidade, do estado inicial e da descrição dos processos cruciais para a predição climática’, declara Francisco Doblas-Reyes. ‘Por outro lado, também testaram mudanças radicais dos sistemas de previsão em termos de alterações da forçagem radiativa, processos melhores e mais realistas e aumento na resolução espacial em sistemas globais de previsão’.

O elemento aglutinador

A extensa investigação do projeto SPECS originou vários desenvolvimentos importantes. Por exemplo, mediante a melhor inicialização de diferentes componentes, os investigadores concluíram que a qualidade da previsão terrestre pode ser melhorada até ao ponto de satisfazer os requisitos de várias aplicações socioeconómicas. De igual modo, a maior resolução espacial das previsões – incluindo o papel da vegetação interativa, da neve e gelo marinho, da composição atmosférica e da cinza vulcânica – proporcionou informações muito melhores de fenómenos climáticos extremos no curto prazo. O projeto também abordou os desafios fundamentais na predição climática, nomeadamente a redução do impacto do choque inicial, erro e deriva sistemática – todos aspetos críticos para melhorar os sistemas de previsão.

Além disso, o projeto conseguiu melhorar a informação climática s2d para um público mais vasto. Neste sentido, pode dizer-se que o projeto SPECS é o elemento aglutinador de muitas iniciativas diferentes, incluindo investigação que não trata do problema da predição climática, operadores de serviços climáticos com parcos recursos e um conjunto único de partes interessadas e instituições internacionais que trabalham na área da previsão climática. ‘O projeto SPECS atendeu ao apelo por uma resposta europeia coordenada à necessidade de previsão climática global em escala de tempo sazonal e decenal’, conclui Francisco Doblas-Reyes. ‘Como resultado, o planeamento do governo, a sociedade e as empresas europeias passam agora a beneficiar do acesso a informações climáticas s2d mais precisas, fiáveis e mais bem divulgadas.

Related information

Keywords

SPECS, alterações climáticas, previsão climática em escala de tempo sazonal e decenal, previsão climática, Europa
Follow us on: RSS Facebook Twitter YouTube Managed by the EU Publications Office Top