Skip to main content

COproductioN with NaturE for City Transitioning, INnovation and Governance

Article Category

Article available in the folowing languages:

Soluções colaborativas para cidades mais sustentáveis, resilientes, verdes e saudáveis

Ao adotarem soluções baseadas na natureza (SbN), as cidades europeias irão tornar-se mais resilientes ao clima, ambientalmente sustentáveis e socialmente coesas, assim como lugares com mais qualidade para viver, trabalhar e desfrutar. Um projeto da União Europeia (UE) está a promover a implementação de SbN nas cidades, ao mesmo tempo que maximiza os vários benefícios que delas decorrem através de inovações.

Digital Economy
Climate Change and Environment
Society

Estudos científicos demonstram os resultados positivos da interação entre biodiversidade, serviços ecossistémicos e infraestruturas verdes urbanas. Por isso, as SbN surgiram como o principal impulsionador de políticas para a maioria das cidades em transição porque podem ser utilizadas para criar cenários multifuncionais e cumprir múltiplos objetivos sociais, económicos e ambientais concomitantes.

Implementar as SbN nas áreas urbanas

O projeto CONNECTING Nature, financiado pela UE, está a formar uma comunidade de cidades que fomenta a aprendizagem entre pares e o reforço de capacidades entre as chamadas cidades pioneiras com experiência na concretização de SbN, e as cidades seguidoras rápidas que desejam implementar essas SbN mas carecem de conhecimentos especializados. A comunidade vai crescer para incluir novos membros (cidades multiplicadoras) à medida que o conhecimento e as competências aumentam. No total, onze cidades na Bélgica, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Chipre, Grécia, Itália, Polónia, Escócia e Espanha estão diretamente envolvidas no planeamento das SbN em diferentes escalas espaciais. «O CONNECTING Nature posicionará a Europa como líder mundial no domínio da inovação e da implementação de SbN urbanas,» refere o Coordenador Marcus Collier. O CONNECTING Nature está a introduzir e a analisar abordagens utilizando métodos nos quais as SbN são concebidas e criadas de forma colaborativa. Isto irá conduzir a cidades resilientes, amigas do ambiente e saudáveis e, em última instância, a um modo de vida mais sustentável para os cidadãos. O consórcio desenvolveu em conjunto um quadro de referência das SbN que reúne cidades, PME, o meio académico e a sociedade civil, e acompanha reflexivamente os processos em curso para eliminar barreiras e obstáculos. Está a ser utilizado para cocriar conhecimentos funcionais e executáveis em todas as cidades e envolve uma série de fases iterativas e adaptativas. Este quadro capta os vários tipos de inovações emergentes da implementação e intensificação das SbN e facilita a aprendizagem e a comunicação interna e externa em cada cidade. «É uma ferramenta de iniciação de processos que ajuda outras cidades a descobrir e a explorar as suas experiências com as SbN e, assim, a integrar na prática o planeamento das SbN», explica Collier. Os parceiros do projeto estão a desenvolver e a testar novos processos de planeamento urbano que coproduzem SbN a par de inovações empresariais e de governação com todas as comunidades das cidades. Estes processos também testam como as SbN podem ser utilizadas para abordar questões de coesão em ambientes pós-conflito, como a cidade de Saraievo, uma seguidora rápida. A equipa do CONNECTING Nature criou novos modelos que identificam mecanismos de acesso a fundos e financiamento estabelecendo as SbN como soluções válidas para cidades sustentáveis e resilientes. Muitas das cidades já conseguiram obter financiamento para as SbN.

Estimular o mercado para inovações pioneiras

Foi compilada uma lista de empresas sociais e comerciais ativas na produção de soluções e produtos baseados na natureza. A intenção é realizar em 2021 a primeira cimeira mundial sobre a inovação baseada na natureza e as empresas baseadas na natureza. Os indicadores de base da eficácia das SbN foram alterados devido à COVID-19, em particular os que envolvem a saúde e o bem-estar. O CONNECTING Nature está a aprender a adaptar-se. Irá proceder à análise dos impactos do confinamento e formular os seus argumentos para intensificar as SbN nas cidades considerando a pandemia e outras situações de confinamento. «Estamos a consolidar a vasta gama de experiências com as SbN, a inovação industrial, o conhecimento científico prático e os modelos de governação que existem nas cidades europeias, em processos transferíveis que possam integrar as SbN à escala global,» conclui Collier. «Desbloquear uma implementação mais ampla das SbN tem como valor acrescentado tornar as áreas urbanas mais biodiversificadas e, assim, reaproximar os cidadãos da natureza e aumentar a conectividade e a heterogeneidade dos habitats para desenvolver uma maior resiliência ecológica nas áreas urbanas.»

Keywords

CONNECTING Nature, SbN, cocriação, cidades, urbano, inovação, governação, comunidade

Discover other articles in the same domain of application