Skip to main content

Interactive Soil Quality Assessment in Europe and China for Agricultural Productivity and Environmental Resilience

Article Category

Article available in the folowing languages:

Nova aplicação avalia a qualidade do solo e permite uma agricultura mais sustentável

O projeto iSQAPER criou uma aplicação para todas as partes interessadas envolvidas na agricultura que pretendam preservar os solos para as gerações futuras. A aplicação contém recomendações e dados valiosos sobre as boas práticas agrícolas, com base no sistema agrícola e nas condições pedoclimáticas locais.

Food and Natural Resources

A agricultura é, incontestavelmente, a base de uma sociedade organizada e estabelecida, mas é também uma lembrança constante do quão insustentáveis são os nossos modelos de produção atuais. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a camada arável do solo a nível mundial – da qual precisamos para produzir 95 % dos nossos alimentos – poderá desaparecer nos próximos 60 anos. Se isso acontecesse, a natureza demoraria mil anos para a reconstruir. Como se isso não fosse suficientemente alarmante, existem ainda muitas questões por responder relacionadas com a criação de um modelo mais sustentável de gestão das terras. Não se sabe, por exemplo, quais as propriedades do solo que podem ser utilizadas como marcadores fiáveis da melhoria da qualidade do solo. Além disso, quando os investigadores identificam algo que funciona, as políticas frequentemente não são prosseguidas e há falta de apoio das partes interessadas devido à falta de envolvimento de toda a cadeia de valor logo desde o início. «O autarca de um município francês disse-nos que a única coisa de que precisava para proteger os solos era mais informação», observa Luuk Fleskens, professor associado de Gestão Sustentável das Terras da Universidade de Wageningen. «Foi por isso que decidimos lançar o projeto iSQAPER (Interactive Soil Quality Assessment in Europe and China for Agricultural Productivity and Environmental Resilience), que visa disponibilizar instrumentos de base científica, fáceis de aplicar e eficazes em termos de custos para avaliar a qualidade e o funcionamento do solo.»

Recomendações fiáveis na palma da sua mão

Com os conhecimentos e dados fiáveis disponibilizados pelo iSQAPER, os utilizadores das terras podem avaliar a qualidade dos seus solos e tomar decisões bem informadas sobre a sua utilização. Podem fazê-lo transferindo a SQAPP, uma aplicação sobre a qualidade do solo para iOS e Android. Esta foi desenvolvida, testada, avaliada e melhorada por agricultores, cientistas, profissionais da área, prestadores de serviços agrícolas e decisores políticos. «A SQAPP proporciona acesso gratuito aos mapas e dados dos solos de qualquer local à escolha. Avalia as ameaças mais prováveis à qualidade do solo e presta aconselhamento específico sobre como a melhorar. Os utilizadores também podem interagir com as bases de dados e carregar dados locais para aperfeiçoar a nossa análise e as nossas recomendações», explica Fleskens. A equipa do projeto alimentou a sua aplicação com dados valiosos graças a 14 centros de estudos situados na Europa e na China. Na Europa, puderam beneficiar de condições pedoclimáticas muito diversificadas dentro de um contexto comum da UE para abordar o problema do declínio da qualidade do solo e da sua atenuação. Por outro lado, o acesso à China foi permitido graças ao Grupo de Trabalho UE-China sobre Alimentação, Agricultura e Biotecnologia (FAB), criado em 2013. «Os nossos quatro centros de estudos situam-se em zonas pedoclimáticas bastante diferentes das que podemos encontrar na Europa. No entanto, enfrentam problemas semelhantes em termos de qualidade e gestão dos solos», afirma Fleskens. No total, o projeto identificou 138 práticas de gestão agrícola diferentes e testou o seu efeito na qualidade do solo em oito zonas climáticas diferentes e 32 potenciais sistemas agrícolas. Oferece conselhos preciosos para todas as partes interessadas, independentemente do contexto e da localização. Em Creta, por exemplo, Fleskens e a sua equipa concentraram-se nas comparações entre lavoura tradicional, ausência de lavoura com pesticidas e ausência de lavoura sem pesticidas. O impacto de cada combinação na erosão do solo e na perda de teor orgânico – as principais ameaças que afetam os agricultores da ilha – foi analisado e comparado com alternativas. Para além da SQAPP, a equipa do projeto também desenvolveu um conjunto de ferramentas para os decisores políticos, os investigadores e os gestores das terras que pretendam acompanhar e avaliar os solos à escala local, regional ou continental. A longo prazo, a equipa espera uma adesão significativa às práticas adequadas de exploração e de gestão agrícolas. Em Portugal, por exemplo, a partilha das experiências dos agricultores com um público multidisciplinar já propiciou importantes debates sobre as práticas agrícolas no país.

Keywords

iSQAPER, camada arável, qualidade do solo, prática de gestão, sustentabilidade, lavoura, pesticidas, avaliação da qualidade do solo

Discover other articles in the same domain of application